Lenta Senectude
   
Histórico
Outros sites
UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
Pinduca
Cassiano
Bortolotto
Marcelo Mirisola
Bruno Bandido
Marcelo paiva
marcelo Montenegro
Mácio Américo
Adriana
Jotabê Medeiros
Xando Zuppo
Luana Vignon
Lalo Arias
Helena Hutz
Barreiro
Prometheus
Zé "prisas"Amaral
Basa
Pobre meu blog
Mutarelli
Fabio Brum
Fernanda D´Umbra
Marcelo Selingard

Votação
Dê uma nota para meu blog

 


leminski

      Buscar a verdade é buscar sempre. Sem amigo e sem mestre. Neste meu mundo não admiro ninguém, exceto os poetas, que em meu mundo, quase não existem ou passam despercebidos. Sim, os poetas eu respeito. Em sua maioria morrem de fome e esquecidos. São, em sua maioria, contraventores natos. Armados de palavras, essas armas poderosas, fomentam revoltas, incendeiam ministérios, derrubam governos e fuzilam ditadores. Com suas indignações despertam  os oprimidos, seduzem os poderosos e transam com suas mulheres. Elaboram a politika do desespero e inventam uma equação prodigiosa, em que a desordem é a ordem menos o poder. Sim, que maravilha ter o poder de reinventar a ordem dos fatores e adulterar o produto. Vagar por galáxias da loucura e voltar com seu substrato. Ah, estes desgraçados maravilhosos!



Escrito por Paulo de Tharso às 18h38
[] [envie esta mensagem] []


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]